quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O NOTEBOOK E O TARO ZEN DO OSHO

Um grupo de amigos, comemorando um aniversário, bom papo, descontração e fotos. Eis que chega até a mesa um notebook, entre papo e fotos, começamos a ver sites, imagens e rolou uma leitura do Taro Zen do Osho, famoso pelas mensagens que traz e pela reflexão que nos causa.
Uma dessas cartas, trouxe uma mensagem e um comentário que dizia mais ou menos o seguinte:

"Esta figura, caminhando pela natureza, mostra-nos que a beleza pode ser encontrada nas coisas simples e comuns da vida".

As coisas simplesmente são, acontecem por si mesmas e não demandam esforço demasiado. Você simplesmente é, seja simples, a beleza está na simplicidade. A vida segue seu ritmo. Ela simplesmente é. Seja você mesmo... Você não precisa se mostrar brilhante ou extraordinário.
Para nós que somos ansiosos e angustiados (eu sou), a mensagem vem como um balde de água fria e nos faz parar e refletir. Um tapinha com luva de pelica.
Desejar algo, realizar um projeto, demanda sim ações, o fazer, porém, essas ações e esse fazer não precisam virar um fardo impregnado de ansiedade e conseqüentemente de angústia. Pode ser leve, tranqüilo e gerador de prazer.

A ansiedade demanda um gasto de energia impressionante em nosso corpo, ficamos cansados, nossa mente parece um turbilhão, ficamos irritados e frustrados.  Esse sentimento nos corrói, nossa energia fica baixa.
Para disfarçar essa ansiedade, nos enganar, recorremos a alimentos, cigarros, hábitos compulsivos, os mais absurdos. Mas somos tomados por eles e nem percebemos.
Vamos tirar os sapatos, pisar no chão, sentir a terra, ouvir o barulho da cachoeira, olhar estrelas, ouvir música e no meio dessas sensações todas agir com tranqüilidade.
A ansiedade me consome, vou ler esse post uma centena de vezes e tentar mudar esse padrão.
Se quiser tirar uma carta on-line clique na imagem ao lado. Boa reflexão.
Alexandre Malosti

6 comentários:

tangram ana paula disse...

kkkkkkkkkkkk....vc deveria mencionar que essa carta saiu pra vc!!! Amei o texto, pq eu tbém me enquadro nessa ansiedade louca! E temos que realmente canalizar toda essa energia em outras coisas, assim nos trazendo um bom equilibrio.As coisas mais simples da vida, são as que possuem a magestade mais esplendorosa,são as que mais nos enchem de alegrias. Realmente precisamos sair das mascaras e sermos nós mesmos em todas as situçoes, só assim poderemos aprender o quanto é maravilhoso termos a consciencia tranquila de que simplesmente precisamos ser honestos em nossas opiniões e atitudes. Amei!

Alexandre Malosti disse...

Não precisava dizer que a carta saiu pra mim kkkkkkkkkkkk que o tapa foi na minha cara. kkkkkkk Mas gostei muito, sempre me surpreendo com as cartas desse taro do Osho, aliás o Osho é surpreendente, polêmico, reflexivo.. todo mundo deveria ler algo a respeito dele... E vamos tentar sem simples, descontraídos, ver o belo no nosso cotidiano. Adorei a reunião de ontém... vamos abrir e falar que estavamos lá.. kkkk beijos e obrigado pelo comentário... kkkk

Luciano disse...

Bacana o texto, realmente a beleza está na simplicidade .....!!!!!

Alexandre Malosti disse...

Verdade, preciso aprender mais isso.. não foi a toa que essa carta saiu pra mim ,,, kkkkkkkk Abraços

Rosana disse...

Nossa acho que esta carta saiu para mim, pois sofro com a ansiedade extrema e me cobro demais, não me deixando ver que as coisas tem sua beleza independentemente de sua origem.

Alexandre Malosti disse...

Oi Rosana, verdade.. nossa cobrança é imensa.... recebemos tantas informações, as coisas mudam tão depressa e nos vemos obrigados a estar fazendo algo o tempo todo, qualquer coisa.... temos que fazer, fazer, fazer ... e nesse fazer todo esquecemos de apreciar as coisas simples.... precisamos estar ocupados o tempo todo para não lidarmos com nosso silêncio.... EU SOFRO DISSO . kkkk Beijos e obrigad pelo comentário.