domingo, 27 de março de 2011

JOSÉ DEMÉTRIO: Arte feita com Tesão

Dedico meu post dessa semana para homenagear nosso querido e talentoso José Demétrio. Sua partida inesperada e não anunciada, nos deixou perplexos e com um sentimento de vazio. Sinto-me privilegiado por ter participado de momentos onde o mesmo estava presente, elaborando projetos, transmitindo a todos nós o TESÃO que é necessário para se fazer arte. Um artista de grande expressão na região, com personalidade e opiniões fortes, que talvez não agradassem a todos. Escultor, pintor, poeta, sonhador, idealista, um artista completo. Plantou sementes recentes que estavam por germinar, partiu e nos deixou a sensação de vazio. Tenho certeza que muitas dessas sementes irão brotar e concretizar parte dos seus e dos nossos sonhos.


“A Poesia é uma senda onde a luz se funde entre os espinhos, e o poeta continua sendo cavaleiro do infinito”. (José Demetrio – Artista Plástico)


Taubaté perde o artista plástico José Demétrio da Silva
O artista plástico taubateano José Demétrio da Silva faleceu nesta sexta-feira (25) após sofrer um enfarte e bater seu veículo próximo em uma rua da cidade. O escultor era um dos mais famosos da região e deixou inúmeras obras. Sua grande marca foi a participação na IX Bienal de São Paulo, em 1967, quando passou a ter seu nome entre grandes artistas brasileiros.

Em Taubaté, José Demétrio marcou a entrada da cidade, pela Via Dutra, com um escultura ao Bandeirante. Na Chácara do Visconde, decorou o jardim do espaço cultural com figuras de Monteiro Lobato, alem de outras importantes esculturas como o busto do Padre José Luiz.

Em outras localidades do Vale do Paraíba, o artista taubateano também deixou sua marca como o monumento às 'Garças' , e em Ubatuba com o monumento ao 'Pescador'. Em Redenção da Serra, Demétrio deixou mais uma obras de destaque que é a escultura em homenagem á Libertação dos Escravos. Em Aparecida, a imagem de uma família de Romeiros saúdam os que chegam à cidade da Padroeira, outra obra do artista. José Demétrio faleceu aos 71 anos, deixando quatro filhos.

Um ZÉ Universal – por Camões Filho, jornalista, escritor e membro titular da Academia Taubateana de Letras.

3 comentários:

Luciano Pereira - Fotografia disse...

Grande Demétrio, poucos sabem mais tive aulas de modelagem com esse mestre na ESCOLA FEGO CAMARGO, fui assisti lo no Jô Soares, quando ele foi com seu irmão, falar sobre a língua que inventaram na infância para se comunicarem, que saudades do grande mestre, vá com DEUS mestre!!

Alexandre Malosti disse...

Sim Luciano, esse cara era incrível... pena que nossa cidade já tão pobre de cultura, sem iniciativas, tenha perdido uma de suas maiores expressões. Abraço e obrigado pelo comentário.

Camile Silva disse...

Meu Tio , sentimos muitas saudades , de você , de seu sitio onde eu e meus primos sempre fomos , te amamos muito :)